Início » Faltam 6 meses para a 23ª Seara da Canção Gaúcha

Faltam 6 meses para a 23ª Seara da Canção Gaúcha

Festival acontece nos dias 25, 26 e 27 de outubro na Acapesu em Carazinho-RS. Um dos vencedores da última edição, Pirisca Grecco conta que o vínculo com a Seara vem desde a sua infância

por Daiane Giesen
90 visualizações

“Um verso vaga perdido, alguém escuta o tropel. E tenta achar o seu rastro, para trazê-lo ao papel”. Esses foram alguns dos versos cantados por Pirisca Grecco na 22a Seara da Canção Gaúcha no ano passado. A música “O Verso e a Melodia”, interpretada por ele e por Lú Schiavo, foi a vencedora da Linha Contemporânea Gaúcha e a grande campeã do festival. Tal qual um acorde que se encaixa com um poema, vencer a Seara coroa um vínculo familiar que Pirisca tem com o festival.

 – O universo da Seara esteve presente em minha casa desde as primeiras edições. Meus tios João Batista Machado e Júlio Machado, autores de Bem Querença, participavam da Seara e voltavam falando do festival. Para um guri isso é muito marcante. Meu irmão Mauro Grecco também participou como gaiteiro. Então todo esse contexto permeou minha infância. Me tornar um cantor de Seara foi a realização de um sonho. E poder vencer uma edição do festival ultrapassou todas as minhas expectativas – ressalta o intérprete.

A música composta pelos tios de Pirisca, Bem Querença, foi a vencedora da Linha Nativista da 5a Seara, em 1985. Na ocasião ela foi interpretada por César Passarinho e se tornou um dos clássicos do festival. Anos mais tarde, o sobrinho de João Batista Machado e Júlio Machado é que iria escrever seu nome na história da Seara. O intérprete participou de várias edições, integrou a comissão avaliadora em 2017 e venceu a 22a edição no ano passado.

E é pensando nas próximas melodias e versos que subirão ao palco do festival que a Associação Seara de Arte e Cultura Gaúcha trabalha desde o início do ano nos preparativos para a 23a Seara. O festival já tem data definida e vai acontecer nos dias 25, 26 e 27 de outubro de 2024, novamente na Acapesu. O ginásio tem um grande vínculo com a história do evento, já que sediou as primeiras edições e no ano passado viu o público vibrar intensamente com o retorno do festival para sua casa.

– Resgatar o festival foi uma grande conquista para a comunidade de Carazinho e demandou um árduo trabalho para a comissão organizadora fazer as Searas em 2022 e 2023. Ressaltamos nosso compromisso com a continuidade do evento e, com o sucesso das mais recentes edições, temos agora o desafio de fazer com que a 23a Seara atenda a grande expectativa gerada no público e nos artistas – ressalta Marlon Britto, presidente da Associação Seara de Arte e Cultura Gaúcha.

Dentre as concorrentes, a 23a Seara deve apresentar novamente 40 músicas no palco. Serão 10 composições na 10a Searinha, onde os jovens talentos interpretam músicas de edições anteriores do festival. Na Seara, serão 30 composições inéditas, sendo 10 na categoria Local e 20 na categoria Geral, as quais irão competir dentro das Linhas Nativista, Galponeira e Contemporânea Gaúcha. Essas e outras questões relativas ao festival serão conhecidas mais detalhadamente após a divulgação oficial do regulamento desta edição.

O regulamento deve ser divulgado no começo do segundo semestre do ano, assim como outras informações importantes, como o período de inscrição, datas da triagem e data de divulgação das músicas classificadas. Uma das atrações já confirmadas são os shows da Seara. No primeiro dia da programação tem João Luiz Corrêa no palco, no dia 26/10 o show é com Os Fagundes e no dia 27/10, antes do anúncio das campeãs do festival, Catherine Vergnes cantará para o publico. “Os shows da Seara têm gerado uma repercussão muito grande e bastante positiva”, comenta Britto.

Outra novidade é que a 23a edição já tem o seu tema definido: “Seara da Canção Gaúcha, Semeando Novas Histórias!”. Reserve já a data na sua agenda, a 23a Seara acontece nos dias 25, 26 e 27 de outubro. “Por onde vou eu bato no peito e falo que sou campeão da Seara. Espero sempre honrar a comunidade de Carazinho e quem organiza esse festival. Vida longa à Seara”, destaca Pirisca.

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade