Início » Entrevista: Tenente Petry fala sobre a Operação Golfinho e os desafios na segurança

Entrevista: Tenente Petry fala sobre a Operação Golfinho e os desafios na segurança

por Daiane Giesen
328 visualizações

O comandante do 4ª Pelotão da Brigada Militar de Não-Me-Toque e Victor Graeff, Tenente Marcelo Petry, em entrevista ao Grupo Ceres de Comunicação, trouxe  importantes dados sobre a Operação Golfinho realizada no litoral do Estado, destacando a participação na operação, mas também a significativa redução nas ocorrências durante o período.

O comandante ressaltou a importância da operação, principalmente na região próxima à Grande Porto Alegre, onde há maior movimentação de pessoas vindas de bairros considerados mais carentes. A atuação da Brigada Militar contribuiu para a redução das ocorrências, proporcionando um ambiente mais seguro para os veranistas.

Aumento no Atendimento e Redução de Crimes em Não-Me-Toque e Victor Graeff

O tenente compartilhou dados do ano anterior, revelando um aumento significativo no número de atendimentos realizados pelo 4ª Pelotão. Em 2023, foram atendidos 2.179 chamados, dobrando o valor registrado em 2022. O comandante esclareceu que o aumento não reflete uma falta de esforço nos anos anteriores, mas sim uma resposta efetiva da Brigada Militar às demandas crescentes da comunidade.

Apesar do aumento nos atendimentos, Petry ressaltou uma queda nos crimes de maior gravidade. Homicídios, roubos a estabelecimentos comerciais, roubos a residências e furtos apresentaram redução expressiva em comparação com o ano anterior. O comandante atribuiu esses resultados à atuação preventiva e dedicada dos policiais locais.

Desafios de Efetivo e Monitoramento por Câmeras

O tenente destacou a escassez de efetivo na região de Não-Me-Toque e Victor Graeff. Com apenas 13 policiais para cobrir a área, o número é considerado baixo. No entanto, Petry elogiou o empenho e dedicação dos policiais, que, em sua maioria, residem nas comunidades atendidas.

Quanto ao monitoramento por câmeras, Petry reconheceu sua utilidade, enfatizando a importância das imagens na prevenção e investigação de crimes. Ele mencionou iniciativas para ampliar o sistema de vigilância regional, unindo esforços entre os municípios do Alto Jacuí. Essa proposta visa criar um monitoramento conjunto, fortalecendo a segurança da região.

Desafios Legais: “Prisão e Soltura”

Por fim, o comandante lamentou o fenômeno conhecido como “prisão e soltura”. Ele expressou a preocupação com a falta de rigidez das leis brasileiras, que muitas vezes resultam na liberação rápida de infratores. Esse cenário, segundo o tenente, impacta diretamente na motivação dos policiais e na confiança da comunidade.

O tenente destacou casos em que prisões são efetuadas, mas os infratores são liberados pouco tempo depois, muitas vezes devido à preocupação com possíveis abusos de poder. Ele enfatizou a necessidade de revisão das leis para garantir que o trabalho da Brigada Militar seja eficaz e que a justiça seja aplicada de maneira consistente.

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade