Início » Líder supremo do Irã pede que Estados muçulmanos cortem laços políticos com Israel por “um período limitado”

Líder supremo do Irã pede que Estados muçulmanos cortem laços políticos com Israel por “um período limitado”

por Camila Camargo
338 visualizações

O líder supremo do Irã, Aiatolá Ali Khamenei, pediu para os Estados muçulmanos que mantêm laços políticos com Israel cortá-los por “um período limitado”. A informação foi divulgada pela mídia estatal do país neste domingo (19), semanas após Aiatolá Ali Khamenei ter pedido um embargo islâmico de petróleo e alimentos contra Israel.

“Alguns governos islâmicos condenaram os crimes de Israel em assembleias, enquanto outros não o fizeram. Isso é inaceitável”, disse Khamenei, reiterando que a principal tarefa dos governos islâmicos deveria ser cortar Israel do fornecimento de energia e bens.

“Os governos islâmicos deveriam pelo menos cortar os laços políticos com Israel por um tempo limitado”, acrescentou.

Durante uma cúpula conjunta entre membros da Organização para a Cooperação Islâmica e a Liga Árabe na capital da Arábia Saudita, na última semana, os Estados muçulmanos não concordaram em impor sanções abrangentes a Israel, conforme solicitado pelo presidente iraniano, Ebrahim Raisi.

Khamenei fez seus comentários mais recentes ao comparecer a uma exposição que destacava as “últimas conquistas” da Força Aeroespacial do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica, incluindo o Fattah 2, uma nova versão do que se diz ser o primeiro míssil hipersônico do Irã.

O Irã revelou em junho o que disse ser seu primeiro míssil balístico hipersônico de fabricação doméstica, afirmando que o equipamento pode contornar os sistemas de mísseis antibalísticos mais avançados dos Estados Unidos e de Israel.

Fonte: Redação O Sul

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade