Início » Brasil perde para a Argentina por 1 a 0 e está fora dos Jogos Olímpicos de Paris

Brasil perde para a Argentina por 1 a 0 e está fora dos Jogos Olímpicos de Paris

por Jéssica Gomes
277 visualizações

O futebol masculino está fora dos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Neste domingo de Carnaval (11) no Estádio Brígido Iriarte, em Caracas, na Venezuela, o Brasil foi derrotado por 1 a 0 para a Argentina, na última rodada do Pré-Olímpico.

Os brasileiros se classificariam com a vitória e teriam grande chance com o empate. Mas estariam fora em caso de derrota. Foi o que aconteceu. A cabeçada de Gondou, aos 33 minutos da etapa final, decretou o fim do sonho do tricampeonato olímpico.

Assim, o Brasil encerra a sua participação neste quadrangular final com três pontos (uma vitória e duas derrotas), sendo ultrapassado pelos argentinos, classificados para Paris com cinco pontos. A outra vaga será de Paraguai (4 pontos) ou Venezuela (1 ponto), que se enfrentam na noite deste domingo. Os paraguaios avançam com o empate. Em caso de vitória da Venezuela, a vaga fica com as donas da casa.

O jogo
O técnico Ramon Menezes surpreendeu colocando John Kennedy, o herói do título do Fluminense contra o Boca Juniors na final da Libertadores, no banco e entrando com Biro. A modificação deixou a Seleção mais recuada e apenas com Endrick, do Palmeiras, na frente. Outra alteração foi voltar com Alexsander, do Fluminense, para o meio e Rikelme de volta à lateral. Com a alteração, Gabriel Pec, do Vasco, também foi para o banco.

Tirando um chute de Alexsander raspando a trave direita do goleiro Brey, o Brasil não assustou. A Argentina foi dominante, teve maior posse (60%), buscou muitos cruzamentos na área brasileira e criou a melhor chance com uma falta de Almada na trave.

A segunda etapa mostrou um Brasil apático em campo. Aos 13 minutos, Ramon Menezes, enfim mexeu e colocou John Kennedy e Gabriel Pec. Os dois deram novo ânimo ao time. Kennedy puxou três bons ataques. Pec perdeu a chance de ouro do Brasil. A bola rebateu na área e sobrou limpa para o jogador que bateu rasteiro, no canto esquerdo de Brey que fez a defesa da partida e jogou a bola para escanteio.

Com o tempo passando, Ramon parecia satisfeito com o empate. O Brasil só não avançaria se a Venezuela vencesse o Paraguai  por um gol de diferença. Então, o treinador decidiu tirar Endrick, o maior astro dessa geração. A Argentina se manteve em cima da Seleção e chegou enfim ao gol.

Barco cruzou na área e Gondou no meio da zaga, subiu e marcou. O Brasil, foi para o desespero e não levou mais gols por causa de grande defesa de Mycael em chute de Almada e da trave em chute de Barco. A derrota para a Seleção, que ganhou medalhas nas quatro últimas Olimpíadas (Bronze-2012, prata-2014 e ouro nos jogos do Brasil e do Japão), decretou o fim do sonho Olímpico.

Ficha técnica

– Escalação do Brasil

Mycael; Khellven, Arthur Chaves, Lucas Fasson e Rikelme (Giovane, 37’/2ºT); Andrey Santos, Alexander, Gabriel Pirani (Bruno Gomes, 29’/2ºT), Maurício  (John Kennedy, 13’/2ºT) e Guilherme Biro (Gabriel Pec, 14’/2ºT); Endrick (Marquinhos, 29’/2ºT). Técnico: Ramon Menezes.

– Escalação da Argentina

Brey; Lujan, Marcos Di Cesare (Garcia, 21’/2ºT), Nicolás Valentini e Valentín Barco; Sforza, Ezequiel Fernández, Medina (Echeverry, 31’/2ºT) e Almada; Gondou (Quirós, 40’/2ºT) e Santiago Castro (Solari, 21’/2ºT). Técnico: Javier Mascherano.

Arbtitragem

Christian Garay (CHI), Miguel Svigilky, Juan Santibanez (CHI) e Leodan González (URU).

 

Fonte: O Sul

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade