Início » Graduação após os 35 anos é oportunidade para recomeçar

Graduação após os 35 anos é oportunidade para recomeçar

Maristela Pedroso manteve vivo o sonho da graduação por décadas, e aos 60 anos, finalmente chegou o momento da formatura em Ciências Contábeis

por Daiane Giesen
129 visualizações

“Há muitos anos era meu sonho fazer uma faculdade, mas nunca dava. Aí você tem os filhos, você se envolve, e fica se deixando para trás”. Assim como Maristela Pedroso, muitas pessoas acabam adiando o plano de fazer uma graduação. Mas Maristela colocou um ponto final nessa espera: neste primeiro semestre de 2024, ela concluiu o curso de Ciências Contábeis na Universidade de Passo Fundo (UPF). “Um belo dia, resolvi: vou fazer minha faculdade.  Comecei a fazer e adorei, me identifiquei, aprendi tanta coisa, que jamais sonhei que iria aprender”, conta a recém-formada.

A diretora da Escola de Ciências Agrárias, Inovação e Negócios (Esan/UPF), Cleide Moretto, destaca que estudantes com histórias parecidas com a de Maristela estão cada vez mais presentes nos cursos de graduação. “Sobretudo para as mulheres, em função dos múltiplos papeis assumidos, entre eles o da maternidade, observa-se o adiamento dos seus sonhos: primeiro a graduação dos filhos, depois, se for possível, a sua realização profissional. É nesse contexto que vemos crescer o ingresso de mulheres com mais de 50 anos de idade no ensino superior”, contextualiza.

Um incentivo para recomeçar

Além de uma grande determinação, Maristela contou com um incentivo da UPF para a realização desse sonho: o programa Recomeçar Plus. A iniciativa concede desconto de 50% em todas as mensalidades de cursos de graduação, conforme descrito em edital, para estudantes com idade a partir de 35 anos.

Conhecimento que une experiências à novas perspectivas

Começar a graduação em um momento mais estável da vida, após já ter diferentes experiências no mercado de trabalho, possibilita construir conhecimentos ainda mais sólidos. “Trata-se de um perfil diferenciado, de pessoas com experiência de vida e de trabalho, e que escolhem cursos com maior nível de informação e segurança. Trazem na bagagem uma formação básica consistente, que permitiu habilidades na trajetória profissional e oportunizam excelentes relações intergeracionais com os graduandos mais jovens”, acredita a professora Cleide.

Apenas o início de novos passos

Durante o curso de Ciências Contábeis, o interesse de Maristela se voltou com mais intensidade para a área de perícia, tanto que foi o tema de seu Trabalho de Conclusão de Curso. “Quero buscar mais coisas, pretendo fazer uma pós, porque quero me aperfeiçoar nessa área da perícia e de auditoria. Não quero parar, porque gostei muito dessa área. O que eu aprendi nesses quatro anos, nunca imaginei”, destacou.

Para a professora Cleide, trajetórias como a de Maristela ocorrem não apenas na primeira graduação, mas também em um segundo curso, ou mesmo em uma pós-graduação. “Em uma sociedade em que ganhamos anos em termos de expectativa de vida, é fundamental pensarmos na aprendizagem ao longo da vida como forma de realização pessoal e de envelhecimento saudável”, finaliza.

O Recomeçar Plus está entre os benefícios disponíveis neste Vestibular de Inverno. São mais de 20 cursos com inscrições abertas, em Passo Fundo e nos campi Carazinho, Casca, Lagoa Vermelha, Sarandi e Soledade. Veja todos os detalhes e inscreva-se: upf.br/vestibular.

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade