Início » Artefatos históricos são devolvidos à Ucrânia após longa disputa com a Rússia

Artefatos históricos são devolvidos à Ucrânia após longa disputa com a Rússia

por Daiane Giesen
228 visualizações

Artefatos citas antigos de museus da Crimeia, região ocupada pela Rússia, foram devolvidos à Ucrânia após uma disputa legal sobre os direitos de propriedade, informou um museu ucraniano na segunda-feira (27).

Durante o período de batalha judicial sobre a propriedade, os objetos passaram quase uma década na Holanda. Mais de mil artefatos, incluindo um capacete e um ornamento dourado de ouro maciço, foram emprestados ao Museu Allard Pierson, em Amsterdã, quando as tropas russas tomaram e anexaram a península, em 2014.

Tanto a Ucrânia quanto os museus localizados no território controlado por Moscou reivindicaram os direitos de propriedade das peças quando a exposição terminou. Os itens datam da época em que o povo cita viveu na área, entre os séculos 7 e 3 a.C.

“Após quase 10 anos de audiências judiciais, os artefatos de quatro museus da Crimeia que foram apresentados na exposição ‘Crimeia: ouro e segredos do Mar Negro’ em Amsterdã retornaram à Ucrânia”, informou o Museu Nacional de História da Ucrânia.

A instituição pontuou que o Museu Allard Pierson havia devolvido 565 itens, incluindo esculturas antigas, joias citas e sármatas e caixas de laca chinesas, acrescentando que a coleção será armazenada no museu até a desocupação da Crimeia.

O Museu Allard Pierson destacou que os artefatos haviam sido devolvidos a Kiev no domingo (26).

“Esse foi um caso especial, no qual o patrimônio cultural se tornou vítima de desenvolvimentos geopolíticos”, disse Els van der Plas, diretora do Allard Pierson.

“Estamos satisfeitos com o fato de ter havido clareza [na resolução] e de eles terem sido devolvidos”, complementou.

Em junho, a Suprema Corte holandesa decidiu que os itens deveriam ser devolvidos à Ucrânia. Kiev entende que os artefatos fazem parte de seu patrimônio nacional, enquanto os museus controlados por Moscou afirmaram que eles tinham que retornar à península devido aos termos do empréstimo.

Na segunda-feira (27), o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, foi citado pela agência de notícias estatal russa Tass como tendo dito que os artefatos “pertencem à Crimeia e deveriam estar lá”.

Fonte: CNN

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade