Início » Clima favorável contribui para evolução na implantação das lavouras de verão

Clima favorável contribui para evolução na implantação das lavouras de verão

por Daiane Giesen
288 visualizações

De acordo com o informativo conjuntural da Emater/RS-Ascar divulgado na quinta-feira, a trégua das chuvas e o aumento da temperatura têm impactado positivamente as lavouras de soja no estado. Até o momento, 99% das lavouras projetadas para esta safra, em uma extensão de 6,74 milhões de hectares, já foram semeadas. Essas condições climáticas favoráveis permitiram o desenvolvimento das plantas e a mitigação de problemas relacionados ao excesso de umidade, especialmente em áreas de várzea, onde as atividades estavam comprometidas.

No panorama atual, 85% das plantações de soja estão na fase de desenvolvimento vegetativo, 14% em floração e 1% em enchimento de grãos. A expectativa de produtividade para este ciclo é de 3.327 kg/ha. No entanto, a detecção precoce da ferrugem asiática na Região Oeste do Estado está causando apreensão, e os agricultores estão adotando medidas preventivas, como o monitoramento constante das lavouras e a aplicação de fungicidas.

Quanto à cultura do milho, a implantação escalonada de lavouras atingiu 94% da área projetada de 817,5 mil hectares. A colheita já alcançou 13% da área, facilitada pela redução dos volumes de chuva nas últimas duas semanas. No entanto, os resultados são variáveis, com uma tendência de redução na produtividade inicial devido à lixiviação de nutrientes causada pela chuva. A produtividade estimada é de 7.414 kg/ha, mas a confirmação dessa redução só será possível à medida que a colheita avançar para lavouras de plantio mais tardio.

A área plantada com milho silagem no RS progrediu para 80% da projeção de 364,3 mil hectares, com uma produtividade estimada de 39.088 kg/ha. Quanto ao feijão, houve continuidade na implantação de lavouras na região Nordeste, com projeção de área de cultivo de 29 mil hectares em primeira safra e produtividade estimada em 1.775 kg/ha.

No caso do arroz, a semeadura está tecnicamente encerrada, com uma área de cultivo estimada em 902,4 mil hectares e produtividade média esperada de 8.359 kg/ha. A maioria das lavouras está em desenvolvimento vegetativo (95%) e 5% em florescimento, com condições favoráveis devido a dias ensolarados, temperaturas adequadas e disponibilidade abundante de água para irrigação.

Quanto à pecuária, o bom desenvolvimento das pastagens de verão é observado, mas o calor tem levado os bovinos de corte a consumir menos, prejudicando a reprodução. O estresse térmico afeta especialmente animais de raça europeia. Os bovinos de leite também enfrentam desafios devido às altas temperaturas, impactando o pastejo e levando os pecuaristas a intervir no controle de ectoparasitas. O setor pesqueiro também está atento à possível prorrogação do período de defeso na Lagoa dos Patos, devido a projeções desfavoráveis para a safra de camarão na região.

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade