Início » Justiça decreta prisão de suspeito de emboscada contra família desaparecida no RS

Justiça decreta prisão de suspeito de emboscada contra família desaparecida no RS

por Grupo Ceres
52 visualizações

Justiça decreta prisão de suspeito de ter desaparecido com família

Bombeiros com cães farejadores procuram três pessoas em Mormaço

Por: José Luís Costa e Cid MartinsJustiça decreta prisão de suspeito de ter desaparecido com família Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

A Justiça decretou, na tarde deste sábado (27), a prisão preventiva de um suspeito de ser o responsável pelo desaparecimento de uma família em Colorado, no norte do Rio Grande do Sul. Flávio Diefenthaler Martins, 49 anos, teria recebido as vítimas a tiros e depois sumido com elas.

O homem teria recebido as vítimas a tiros e depois sumiu com elas. O Gol da família foi encontrado incendiado em Mormaço, distante 60 quilômetros. O suspeito tem antecedentes criminais e já foi preso por envolvimento com o tráfico de drogas.

A busca pela família é realizada por equipes do corpo de bombeiros de Passo Fundo e de Soledade neste sábado (27), na região onde o carro foi abandonado na quinta-feira. A procura é realizada com ajuda de cães farejadores e se concentra nas proximidades de uma ponte sobre o Rio Jacuí Mirim, que separa Mormaço de Victor Graeff.

Gol da família foi encontrado carbonizado pela polícia perto do Rio Jacuí Mirim  entre Mormaço e Victor Graeff Foto: Fábio Lehmen / RBS TV

O objetivo é de que os cães possam identificar pistas do paradeiro de Roberto Carlos Terres, 46 anos, da mulher dele Márcia Cristina Johan Althaus, 50 anos, e da filha do casal, Maria Elizabeth Johan Terres, 15 anos. Na tarde de quarta-feira (24), os três e um vizinho saíram de Carazinho, onde moram Márcia e a filha, para ir ao município de Colorado, com a intenção de comprar um carro.

O vizinho foi junto porque voltaria dirigindo um dos automóveis. Chegando no local, por volta das 19h, os quatro teriam sido recebidos a tiros. O vizinho conseguiu fugir a pé. Perto das 12h do dia seguinte, procurou a polícia em Carazinho, relatando o ocorrido. O vizinho é tratado como testemunha-chave do caso.

Leia também:
Polícia acredita que família desaparecida tenha sido vítima de emboscada
Polícia procura família desaparecida após viagem para comprar carro
Após interdição, ônibus-cela Trovão Azul vai parar no Estádio Olímpico

Segundo o delegado Edinei Márcio Albarello, da Polícia Civil de Carazinho e que responde por Colorado, o homem contou que apenas tinha sido convidado para a viagem, desconhecendo a negociação da venda do carro e se a família levava dinheiro. 

O episódio ocorreu na zona rural de Colorado, diante de uma casa que teria sido alugada pelo suspeito de atirar na família. Ele morava sozinho e não foi mais visto no local. Para o delegado, a família foi atraída para uma cilada e acredita que, dificilmente, as vítimas estejam vivas.

— A principal linha de investigação é de homicídio. É um caso muito estranho, mas pode estar relacionado com algum desacerto por tráfico de drogas.

Entre 2007 e 2008, Terres foi condenado duas vezes por tráfico de drogas e associação para tráfico. As penas somavam 10 anos de prisão. Atualmente, está em liberdade condicional e moraria sozinho no Vale do Sinos, enquanto a mulher a filha vivem em Carazinho.

fonte clic RBS.

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade