Início » Preço da gasolina interrompe cinco semanas consecutivas de queda e volta a subir

Preço da gasolina interrompe cinco semanas consecutivas de queda e volta a subir

por Jéssica Gomes
276 visualizações

Os preços médios da gasolina e do diesel S10 nos postos de abastecimento do País tiveram alta leve na semana entre os dias 7 e 13 de janeiro, informou a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A gasolina vendida ao consumidor final viu o preço do litro subir 0,35%, para R$ 5,58 na média nacional. Nos sete dias anteriores, esse preço foi de R$ 5,56.

A alta na gasolina reverte uma sequência de cinco semanas de quedas consecutivas, que havia sucedido um aumento pontual na virada de novembro para dezembro.

Ao fim de agosto de 2023, a gasolina chegou a subir R$ 0,23 por litro em uma semana, chegando a R$ 5,88 em função de um aumento da Petrobras (16,3%) no preço praticado nas refinarias em 16 de agosto. Desde então, o combustível vendido nos postos apresenta uma tendência de queda gradual, porém consistente, de preços ligada a ajustes concorrenciais, recuos no preço da Petrobras e quedas nos preços do etanol anidro.

O etanol anidro, que responde por 27,5% da mistura da gasolina comum comercializada nos postos de abastecimento, tem ajudado a ancorar o preço da gasolina. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura da Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq-USP), o preço médio do insumo nas usinas paulistas acumula queda de 18,2% desde 6 de outubro.

Na última semana apurada, entre os dias 8 e 12 de janeiro, o insumo ficou 3,32% mais barato, chegando a R$ 2,05 por litro na semana e impedindo um aumento maior no preço médio da gasolina nos sete dias até este sábado.

Diesel S10

Já o preço médio do diesel S10 nas bombas no mesmo período subiu 0,16%, a R$ 5,98. Nos sete dias anteriores, o preço do combustível foi de R$ 5,97 na média nacional, segundo dados da ANP.

Esta é a segunda semana seguida de aumento no preço do diesel, após oito semanas seguidas de queda. Na semana anterior, desde 1º de janeiro, passou a valer a cobrança integral do PIS/Cofins. O imposto estava zerado desde 2021 e o governo federal antecipou parte da volta do recolhimento já em setembro de 2023. A partir do dia 1º de janeiro, a arrecadação voltou a ser integral: R$ 0,35 por litro de diesel.

A volta do imposto reverteu parte das quedas ligadas à redução no preço do produto vendido pela Petrobras a distribuidores em suas refinarias a partir de 27 de dezembro (-7,9% ou R$ 0,30 por litro). Os reajustes da Petrobras são repassados pelos varejistas ao consumidor final. Em geral, há um impacto inicial e, depois, um efeito residual ligado à dinâmica de estoques dos revendedores, como fica claro nesta semana.

GLP

A ANP também informou que o preço do botijão de 13 quilos de gás de cozinha, ou gás liquefeito de petróleo (GLP), subiu essa semana. O preço médio do produto no País subiu 0,16%, para R$ 100,93. Nos sete dias anteriores, esse preço havia sido de R$ 100,77.

 

Fonte: O Sul

Publicações Relacionadas

Receba nosso Informativo

Informação de Contato
656415
© 2023 - Grupo Ceres de Comunicação - Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade